Energia solar não é cara, conheça a CleanClic

20 de outubro de 2020|

Energia solar não é cara, conheça a CleanClic

 

O custo da energia elétrica no Brasil ficou 25% acima da inflação nos últimos 25 anos, segundo o Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético. Como reduzir os gastos com eletricidade? Como ficar imune à inflação enérgica?

A energia solar é uma ótima alternativa! A tecnologia vem sendo adotada por milhares de famílias e empresas no Brasil. Mas será que vale a pena investir na geração de energia solar? O sistema solar fotovoltaico não é muito caro?


Consumo médio de uma família brasileira 

Para responder a esta pergunta, simulamos o consumo de eletricidade de uma família brasileira. Chegamos ao consumo médio de 260 quilowatt/hora por mês. A conta de luz referente a esse consumo seria de R$ 200,00, considerando a tarifa praticada numa região de concessão no Espírito Santo. 

A simulação teve como referência uma casa com os seguintes equipamentos: geladeira, chuveiro elétrico, máquina de lavar roupa, TV em cores, ventilador de teto, forno micro-ondas, ferro elétrico e sete lâmpadas fluorescentes compactas. A conta levou em consideração a potência média de cada equipamento (em Watts) e a quantidade estimada de horas de uso dos equipamentos em um mês.  


Vale a pena gerar a própria energia?

Para instalar um sistema de energia solar capaz de suprir um consumo médio mensal de 260 kWh, a família teria que investir cerca de R$ 9,5 mil. Lembrando que existem linhas de financiamento para residências, empresas e agricultores interessados em investir na geração de energia solar. 

De volta à simulação. Com o sistema instalado e gerando a própria energia, a família teria uma economia média de R$ 140,00 por mês. A conta de luz cairia de R$ 200,00 para R$ 60,00. Será que vale a pena?


Retorno do investimento  

Considerando uma economia mensal de R$ 140, a família levaria aproximadamente cinco anos para pagar o investimento. No entanto, os sistemas de energia solar são projetados para durar 25 anos. Ou seja, seriam 20 anos de benefícios com descontos mensais na conta de luz.      

Vale lembrar que existe um pagamento mínimo de participação junto à empresa distribuidora de energia: o chamado custo de disponibilidade. Para gerar a própria energia, sua casa precisa estar conectada à rede de distribuição. Assim, quando não houver sol, sua casa puxa energia da rede.

É importante acrescentar que, além do investimento em equipamento, instalação e manutenção, você precisa de espaço para instalar os painéis fotovoltaicos. Para cada kWp (quilo watt-pico) de potência do seu sistema considere uma área mínima de 7m² a 10m².

 

Geração coletiva: economia de até 80%

Investir em um sistema de captação solar pode ser caro para uma única família. Gerar energia de forma compartilhada é uma tendência mundial e vem crescendo no Brasil. Quem adere a esse modelo pode economizar até 80% na conta de luz. 

Funciona assim: uma usina de energia solar é construída. O consumidor compra ou aluga cotas deste empreendimento. Toda a energia gerada pela usina é injetada na rede elétrica da distribuidora da região. Como forma de compensação de energia, a distribuidora gera créditos para os donos ou locatários da usina.

A eletricidade que foi “emprestada” volta para os cotistas da usina na forma de crédito, que serão descontados nas contas de luz nos meses seguintes.  O valor dos créditos/descontos é proporcional ao valor investido.

Calcule seu desconto na conta de luz por meio de geração compartilhada: http://www.cleanclic.com.br/residencias/


Como aderir ao modelo? 

A CleanClic é uma startup capixaba especializada na gestão de todo o processo que envolve a geração compartilhada de energias limpas.

A empresa operacionaliza o ingresso de seus clientes na rede de energia solar e gere suas informações de créditos de energia. A adesão ao modelo e à plataforma da CleanClic é feita pela internet de forma rápida e fácil.

É a solução ideal para quem mora ou tem empresa em imóvel alugado e deseja aderir a energia solar: os créditos que garantem economia na sua conta de luz são vinculados ao CNPJ ou ao CPF. Caso precise se mudar, basta permanecer na mesma área de concessão.

Conheça mais vantagens em: http://www.cleanclic.com.br/vantagens/

Gostou? Compartilhe:

Confira também nossas vantagens exclusivas: